fbpx

Ferramentas da qualidade e a sua importância no sistema de gestão

Ferramentas da qualidade e a sua importância no sistema de gestão

As Ferramentas da qualidade e a sua importância no sistema de gestão

Bom, já falamos bastante aqui sobre as ferramentas da qualidade e a sua importância no sistema de gestão. Entretanto, temos como estamos passando por um cenário totalmente diferenciado e instável, temos optado por trazer conteúdos que realmente julgamos que podem fazer a diferença no SGQ e não organização como um todo.

Utilizar as ferramentas da qualidade é realmente muito importante. Ainda mais nessa situação onde as equipes estão gerenciando as crises ocasionadas pela pandemia.

Mais do que nunca, utilizar-se de metodologias que acelerem a tomada de decisão e fundamentem os planos de ação é a melhor forma driblar a situação e evitar maiores danos. E mais do que isso, identificar oportunidades de melhorias.

Se você ainda não sabe quais são as ferramentas da qualidade, conheça agora:

Carta de Controle

A carta de controle (ou gráfico de controle) é a representação gráfica, onde é possível observar se o processo está dentro dos padrões e evidenciar quando há presença de causas comuns ou especiais. Dessa forma, é possível aplicar medidas que corrijam essas variações indesejadas.

Folha de Verificação

A folha de verificação é uma maneira muito simples de juntar e analisar dados que são importantes para a Organização. Esses dados podem ser descritos de diversas maneiras, inclusive através de uma simples tabela no Excel, por exemplo.

Fluxograma

O fluxograma apresenta cada etapa do processo através de formas geométricas e tem a função de facilitar a visualização e o entendimento das atividades diárias. Além disso, também é possível identificar quais dessas etapas estão gerando bons resultados e quais necessitam de melhorias.

Diagrama de Ishikawa

O Diagrama de Ishikawa é um dos métodos mais utilizados na gestão da qualidade. Essa ferramenta também é conhecida como “Espinha de Peixe” ou “Diagrama de Causa e Efeito”. Foi criada na década de 60 pelo japonês Kaoru Ishikawa e tem como finalidade identificar quais são as causas dos problemas (efeitos) que ocorrem dentro da empresa.

Gráficos de Dispersão

Com o Gráfico de Dispersão é possível visualizar, graficamente a relação entre duas variáveis. Essa ferramenta é muito útil para que suposições possam ser comprovadas ou descartadas.

Diagrama de Pareto

O Diagrama de Pareto é uma ferramenta da qualidade que tem como princípio promover a ideia de que a maioria dos problemas que ocorrem, se originam de uma pequena quantidade de erros.

Há o princípio 20-80, onde 80% dos erros são consequência de 20% dos problemas. Ou seja, o time deve focar em 20% das falhas (causas primárias), para eliminar 80% dos problemas.

Histogramas

O Histograma, indica de forma gráfica, a frequência com que determinados eventos ocorrem. Com essa ferramenta, é possível controlar processos com base em informações confiáveis e de fácil entendimento.

Além das 7 ferramentas, existem outras que também são muito importantes e devem ser utilizadas (caso se encaixem no contexto da Organização). Dentre elas, podemos citar:

5W2H

Essa ferramenta tem a função de detalhar as etapas pelas quais determinado processo/planejamento irá passar. Dessa forma, o plano de ação se torna mais prático e obtém-se informações relevantes que garantem a sua eficácia.

As etapas são:

  1. What? (O que?)
  2. Why? (Porquê?)
  3. Where? (Onde?)
  4. When? (Quando?)
  5. Who? (Quem?)
  6. How? (Como?)

Matriz GUT

A Matriz GUT é uma ferramenta que auxilia na tomada de decisões, trazendo informações relevantes que permitem identificar as prioridades. Os critérios utilizados são:

(G) – GRAVIDADE

(U) – URGÊNCIA

(T) – TENDÊNCIA

Leia mais sobre a Matriz GUT aqui!

Matriz BASICO

A Matriz BASICO é uma metodologia que proporciona a identificação de informações que possibilitam a priorização das ações. Assim, é possível reduzir custos e otimizar a produtividade do time.

Trata-se 6 critérios, que formam a palavra BASICO, são eles:

(B) – benefícios para a organização

(A) – abrangência dos resultados

(S) – satisfação dos colaboradores

(I) – investimentos necessários

(C) – cliente exter no

(O) – operacionalização

Leia mais sobre a Matriz BASICO aqui!

FMEA

A Análise FMEA (Failure Modes, Effects Analysis), é uma ferramenta utilizada com o intuito de reduzir a incidência de falhas em produtos, processos, etc. Por isso, é muito indicado para prevenção de riscos e identificação de oportunidades de melhoria.

O cálculo do risco (RPN) é feito através do cálculo: Ocorrência x Severidade x Detecção

PDCA

O Ciclo PDCA é uma metodologia de 4 etapas que auxilia no controle de processos e melhoria contínua. As etapas são:

(P) Plan – planejar

(D) Do – executar

(C) Check – checar

(A) Act – agir

5S

O programa 5S trata-se de uma metodologia originada no Japão que tem o objetivo de implantar melhorias no sistema de gestão, e no ambiente interno como um todo.

É baseada em 5 princípios, são eles:

SEIRI – Senso de utilização

SEITON – Senso de organização

SEISO – Senso de limpeza

SEIKETSU – Senso de padronização

SHITSUKE – Senso de disciplina

Existem outras diversas ferramentas, entretanto, de nada adianta utilizar ferramentas que não fazem sentido na sua realidade. Por isso, vale a pena pesquisar sobre cada um deles para definir quais são adequadas para cada situação.

Porque é importante utilizar as ferramentas da qualidade no cenário atual?

Este é um momento em que todos estão lidando com situações totalmente novas. Além disso, ainda não sabemos ao certo o que esperar do futuro.

Questões como essa, que fogem do nosso controle, são as que mais necessitam de métodos que facilitem a tomada de decisão. Bem como, possibilite que o time tenha informações relevantes e confiáveis para evitar riscos e ter maturidade para lidar com possíveis crises e adversidades.

É exatamente nesse sentido que as ferramentas da qualidade fazem toda a diferença. Pois possibilitam a coleta e análise de informações baseadas em dados, além de auxiliar as tomadas de decisões, proporcionando maior agilidade e potencializando resultados.

Os profissionais da qualidade devem se apegar a metodologias e tecnologias que possibilitem maior facilidade e assertividade nas tomadas de decisões. Afinal, instaurar a cultura da qualidade é fundamental para superar este momento de crise com sucesso.

E aí, você já utiliza as ferramentas da qualidade? Tem alguma que você conhece e não citamos aqui? Conta pra gente!

Assine a nossa Newsletter clicando aqui e receba notificações sobre novos conteúdos.

Até semana que vem ;*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *