fbpx

Os principais Gurus da Qualidade e suas contribuições para o SGQ

Os principais Gurus da Qualidade e suas contribuições para o SGQ

Os principais Gurus da Qualidade e suas contribuições para o SGQ

Como já sabemos, contar com um bom sistema de gestão da qualidade é essencial para qualquer negócio que deseja ter solidez e obter resultados satisfatórios.

Contudo, o SGQ como vemos hoje não surgiu do nada, não teve nenhum “BIG BANG” que instaurou a qualidade nas empresas. Trata-se de um conceito criado há muito tempo, e que vem evoluindo através das contribuições de grandes mentes, mais conhecidos como “Gurus da Qualidade”.

Neste post, vamos falar um pouco sobre alguns destes principais Gurus e suas contribuições para a evolução da qualidade.

Walter Andrew Shewhart

Shewhart é conhecido como o “pai do controle estatístico de qualidade”. Isso porque, o Guru da Qualidade é o autor do Controle Estatístico de Processos, mais conhecido como CEP.

Como o nome já pressupõe, trata-se de um método de controle de processos que analisa as atividades, identificando possíveis variações que precisam ser corrigidas. Dessa forma, garante-se a plenitude dos processos e a qualidade do produto final.

Os dados não tem significado se apresentados à parte de seu contexto. – Walter A. Shewhart.

William Edwards Deming

Deming tem um papel fundamental na evolução da qualidade. Para ele, mais importante do que as habilidades do time, era a eficácia com que realizavam suas atividades.

A principal contribuição de Deming são os 14 princípios que propagam a melhoria e um ambiente de trabalho agradável:

  1. Constância de propósito
  2. Adotar uma nova filosofia
  3. Deixar a dependência de inspeção em massa
  4. Parar de aprovar orçamentos com base nos preços
  5. Melhoria contínua
  6. Instituir treinamento
  7. Instituir a liderança
  8. Eliminar o medo
  9. Quebrar as barreiras entre os setores
  10. Eliminar “slogans” e metas
  11. Eliminar quotas numéricas
  12. Orgulho do trabalho
  13. Estimular a formação e o aprendizado
  14. Realizar a transformação

Saiba mais sobre Deming clicando aqui!

Se você não pode descrever o que está fazendo como um processo, você não sabe o que está fazendo. – William Edwards Deming

Joseph Moses Juran

Para Juran, a satisfação do cliente tinha de ser foco de todos os esforços do time. Uma de suas principais contribuições foram os três princípios:

  • PLANEJAMENTO
  • CONTROLE DE QUALIDADE
  • MELHORIA DA QUALIDADE

Segundo ele, esses passos são importantes, pois é necessário ter total ciência da situação em que a empresa se encontra e onde ela quer chegar. Somente assim é possível medir o que está certo e o que precisa ser melhorado.

Seu critério para instaurar estes princípios era que, para medir resultados e aplicar melhorias era necessário saber exatamente qual o contexto da organização e quais eram suas metas e objetivos futuros.

Os membros de uma equipe vencedora lutam contra seus concorrentes. Os membros de uma equipe perdedora lutam entre si. – Joseph Moses Juran

Kaoru Ishikawa

Considerado um dos maiores nomes da qualidade, Kaoru recebeu grandes honras devido às suas contribuições no ramo da qualidade.

Suas principais contribuições foram:

Saiba mais sobre esse Guru da Qualidade aqui!

A qualidade é uma revolução da própria filosofia administrativa, exigindo uma mudança de mentalidade de todos os integrantes da organização. – Kaoru Ishikawa

Armand Vallin Feigenbaum

Para Feigenbaum a solução para atender as demandas, é envolver toda a equipe no processo de qualidade. Diante disso, ele criou o termo TQC (Total Quality Control/Controle da Qualidade Total).

O TQC tem o objetivo de desenvolver equipes mais comprometidas. Isso, claro, depende do entendimento do time sobre a importância de suas funções.

Outra contribuição importante de Feigenbaum para a qualidade, foi a disseminação da ideia de que custo e qualidade andam juntos.

Ou seja, fazer tudo certo desde o princípio necessita de investimento, mas os custos da não qualidade são, notavelmente, muito maiores.

Qualidade é um conjunto de características do produto ou serviço em uso, as quais satisfazem as expectativas do cliente. -Armand V. Feigenbaum

Philip Crosby

Crosby criou a Teoria do Zero Defeito, onde ele afirmava que era responsabilidade da alta direção garantir a qualidade.

Segundo a sua teoria, os produtos e serviços devem ser entregues sempre com alto padrão de qualidade. Para isso, é necessário adotar a mentalidade de riscos, onde há prevenção e antecipação de possíveis erros, falhas e/ou defeitos.

Qualidade é gratuita. Não é um presente, mas é grátis. As coisas “não quality” são o que custam dinheiro. – Philip Crosby

Cada um desses Gurus, tem um importante papel, tanto para o advento quanto para a evolução da qualidade. O Sistema de Gestão da Qualidade como vemos hoje, só é possível graças às contribuições destes precursores do SGQ.

E aí, gostou do conteúdo? Para acompanhar o Blog se inscreva em nossa Newsletter.

Beijos e até a próxima :*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *