fbpx

Gestão de segurança dos alimentos – 6 passos para envolver sua equipe!

Gestão de segurança dos alimentos – 6 passos para envolver sua equipe!

6 passos para envolver sua equipe na gestão de segurança dos alimentos!

A gestão da qualidade na indústria de alimentos trata-se de um processo bastante delicado e que requer extrema dedicação e competência de todos os envolvidos.

Por isso, não basta estabelecer as práticas necessárias, é primordial preocupar-se com o entendimento e comprometimento da equipe em seguir os requisitos e abordagens necessárias para a segurança dos alimentos.

Nada é tão importante quanto ter um time alinhado e realmente envolvido nos objetivos da organização não é mesmo? Porém, é papel da liderança traçar o caminho e implementar práticas que estejam de acordo com a legislação. Bem como, comunicar tais práticas de maneira clara e objetiva.

Além disso, investir em práticas que demonstrem a importância da função de cada um no processo como um todo faz toda a diferença na motivação e desempenho da equipe.

Se você não sabe como envolver a sua equipe nas práticas e procedimentos internos de gestão de segurança dos alimentos, siga esses passos:

Estabelecer um sistema baseado nas normas e requisitos do setor alimentício

Bom, o primeiro passo é entender que ter um sistema de gestão de segurança dos alimentos baseado nas normas e requisitos do setor alimentício é uma NECESSIDADE. Portanto, estabeleça um sistema eficaz e determine as prioridades e diretrizes que serão passadas para os envolvidos no processo.

Capacitar a equipe nas BPF (Boas Práticas de Fabricação)

As boas práticas de fabricação são uma “base” para um sistema de gestão da qualidade eficaz. A cultura interna é construída por meio de pequenas práticas diárias, que se tornam habituais, certo?

A BPF traz consigo um conjunto de práticas responsáveis por assegurar um ambiente propenso a fabricação de alimentos.

Clareza nas informações

A comunicação interna tem o poder de transformar todos os planos e ideais em realidade. Um sistema de segurança dos alimentos depende totalmente da capacitação e comprometimento da equipe, e isso depende diretamente de uma comunicação eficaz.

Todos os envolvidos devem saber exatamente quais são suas funções e quais são os resultados que elas trazem para a organização. Isso faz com que cada um sinta-se parte de um todo e entenda a sua importância no processo, e isso é extremamente motivador.

Outro ponto a ser citado é que, a única maneira de executar suas funções de maneira satisfatória é entendendo detalhadamente o que, quando e como cada um deve executar sua função.

Tenha um sistema de gestão documentada

Documente tudo o que é importante! A empresa deve manter um sistema de gestão de documentos organizado e de fácil acesso, para que as informações importantes sejam facilmente acessadas.

É claro que isso envolve também a segurança das informações. Nesse sentido, armazenar os documentos de forma que sejam acessados somente por aqueles que possuem permissão para acessá-los também é uma preocupação que deve estar presente no ambiente interno.

Nesse sentido, a ajuda de um software que possa organizar as informações de forma segura e com personalização de acesso aos documentos, é uma ótima solução.

Treinamentos eficientes

Só existe um caminho para construir profissionais capacitados: Treinamento!

Investir em constantes aprendizados, seja em forma de treinamentos, palestras, cursos e outros, é fundamental.

Com isso, a organização não ganha apenas com a motivação dos envolvidos, mas também poderá sentir melhorias nos processos internos, já que o time está sempre aprimorando suas habilidades.

Além disso, não existem profissionais que já chegam preparados, por isso, um programa de treinamento interno deve fazer parte da cultura da empresa. Um exemplo claro disso, é o time responsável pela montagem de Plano APPCC, pois sem um treinamento inicial é impossível garantir planos sólidos e confiáveis.

Investir na equipe é investir não só no crescimento da organização, mas também, na segurança dos alimentos que chegam à mesa do consumidor.

Análise de resultados individuais e coletivos

Uma maneira bastante eficiente, tanto para medir o desempenho de cada um, como também incentivar cada colaborador a dar o seu melhor, é realizar análises periódicas de desempenho.

Essa análise pode ser realizada de forma individual (cada colaborador recebe uma avaliação) ou de forma coletiva (cada setor recebe uma avaliação). A organização pode optar pode realizar as duas paralelamente, ou aquela que mais se encaixa em seu contexto organizacional.

Um cuidado que deve ser tomado, é o de não incentivar a competição interna. Deixar claro que bons resultados só podem ser atingidos se todos trabalharem de forma colaborativa (e não competitiva) é essencial nesse sentido.

Bom, essa foi a listinha que preparamos para que você consiga envolver a sua equipe, ampliar resultados, e é claro, garantir a segurança dos alimentos.

Se você gostou ou tem algo a acrescentar neste conteúdo, por favor, deixe o seu comentário! E é claro, não deixe de se inscrever em nossa Newsletter clicando aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *