fbpx

Tudo que você precisa saber sobre irradiação de alimentos

Tudo que você precisa saber sobre irradiação de alimentos

Tudo que você precisa saber sobre irradiação de alimentos

Quando o assunto é radiação, é automático a preocupação vir à tona, não é mesmo? Mas, você sabia que existe uma quantidade adequada permitida de irradiação de alimentos que não faz mal à saúde?

E digo mais! Provavelmente, você aí que está lendo este conteúdo agora, já consumiu alimentos irradiados sem nem mesmo se dar conta disso. Isto porque, essa é uma prática bastante utilizada em frutas, vegetais, condimentos, especiarias, entre outros.

Mas não precisa se preocupar, estamos falando sobre uma quantidade controlada de radiação ionizante, que estão de acordo com os requisitos da ANVISA e Ministério da Saúde.

Além disso, antes que o pensamento surja em sua mente, já lhe adianto que este processo NÃO torna o alimento radioativo.

Selo que indica a utilização de irradiação nos alimentos:

irradiacao-de-alimentos

Porque utilizar esta prática em alimentos?

Através de uma quantidade controlada de radiação, é possível eliminar/inativar microrganismos que são prejudiciais a sua saúde, bem como, conservar as propriedades físicas dos alimentos.

Desta forma, tem-se um alimento com uma vida útil mais longa, bem conservado e seguro para consumo.

Ou seja, ao prolongar a validade destes alimentos é possível reduzir desperdícios, que sem a irradiação, chegariam às prateleiras com a aparência já comprometidas e com pouco tempo útil para ser consumido.

Isso ocorre devido a diversas questões, como por exemplo: manuseio, tempo de transporte e temperatura às quais os alimentos estão sujeitos a passar até chegar ao consumidor final.

Como funciona essa técnica?

Antes de mais nada, para realizar a irradiação em alimentos é necessário contar com profissionais capacitados, tanto para a execução, como acompanhamento e monitoramento do processo.

É importante citar, que apesar de ser exposto a uma quantidade controlada de radiação, o alimento em si, não entra em contato direto com os elementos radioativos.

A dosagem máxima para que não haja nenhum efeito negativo ao alimento é de 10kGy.

Contudo, é claro que se trata de um processo totalmente monitorado para que as normas sejam rigorosamente seguidas, de forma a garantir a qualidade e segurança dos alimentos.

Nos links abaixo você acessa em detalhes as normas e requisitos legislativos referentes à irradiação em alimentos:

Benefícios da irradiação em alimentos

Dentre os principais benefícios da utilização deste método, podemos citar:

  • Inibe o brotamento e retarda a maturação;
  • Reduz a carga microbiana e fungos;
  • Elimina micro-organismos patogênicos;
  • Desinfesta grãos, cereais, frutas e especiarias;
  • Reduz recontaminações;
  • Tempo de preparo reduzido;
  • Aumenta a vida útil do alimento;
  • Combate o desperdício;
  • Aumenta a segurança dos alimentos, etc.

Exemplos de alimentos com a vida útil prolongada com o uso de irradiação:

tabela-alimentos-irradiados

Bom, espero que ter lhe ajudado a entender um pouco mais sobre sobre o tema Irradiação de Alimentos. Qualquer dúvida é deixar o seu comentário, combinado?

Para fechar este conteúdo com chave de ouro, segue um material gratuito e editável para você:

MATERIAL EDITÁVEL GRATUITO DE CHECKLIST PARA SEGURANÇA DOS ALIMENTOS

Para acompanhar todos os nossos conteúdos se inscreva em nossa Newsletter.

Beijos e até a próxima :*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *